Busca por conteúdo, posts e vídeos

DETERMINAÇÃO PARA CORRER

Conheça a história de Adriana: ela decidiu apostar no esporte aos 46 anos e hoje, aos 49 anos, já corre 21k.

Você já deve ter ouvido a frase: nunca é tarde! Adriana é exemplo disso.

Ela tem 49 anos, correu a meia maratona de São Paulo em 2017, tem dois filhos (um de 25 anos e outro de 23 anos), é casada e professora de educação infantil. Ufa!

Adriana Amim Bellotto não para! É o exemplo da mulher moderna! Mas mesmo com tantos afazeres, descobriu aos 46 anos que correr não era apenas mais uma tarefa para manter o corpo em dia… o esporte poderia ser o escape de prazer que ela precisava na rotina do dia a dia.

“Eu adoro atividades físicas e procuro estar em dia com as novidades do mundo do esporte”, diz.

Mas como mulher madura que é , Adriana confessa que já sofreu preconceito: pela idade e pela forma de se vestir. Segundo ela, muitos acham inaceitável uma mulher de 49 anos usar shortinho, por exemplo, para correr.

“Eu acredito que a idade não impede a gente de fazer nada. Sou uma mulher e tenho direito de me cuidar e sentir bem comigo mesma.

A sociedade estabelece padrões de beleza para mulheres, nos quais, elas não são obrigadas a se encaixar”, opina.

A professora não se deixou influenciar pelos padrões e está firme em seus objetivos. Adriana não deixa seus compromissos de lado e sempre arruma um tempo na semana para correr e fazer academia.

Além disso, ela assumiu com segurança e estilo, as madeixas grisalhas. “Uma mulher não precisa mentir ou esconder a idade para fazer o que gosta”.

Dri, como é chamada pelo grupo de corredores ao qual faz parte, nunca teve vergonha ou pensou para falar quando o papo é IDADE. A professora acredita que ser uma mulher empoderada é acreditar em si, se amar, se valorizar e se colocar sempre em primeiro lugar. “Não importa se o vizinho vai falar que não é legal uma pessoa com tal idade colocar um shorts curto, se ela se sente bem assim e não está prejudicando ninguém, qual o problema nisso?”, questiona.

E você? O que acha que é empoderamento feminino? Você se considera uma mulher empoderada? Mande um email pra gente, marque comentários nas nossas redes. Conte sua história também. #SEJAEVA