Busca por conteúdo, posts e vídeos

SOZINHA EM CANCÚN, VALE A PENA?

Viajar sozinha para Cancún vale a pena?

Para muitas mulheres, viajar sozinha é um tabu. É perigoso? Vai ser difícil para me virar? Qual a graça de viajar sem ninguém? Preciso saber a língua deles?
Essas são as muitas perguntas que uma mulher que viaja sozinha costuma escutar. Eu já fiz umas quatro viagens internacionais sozinha e outras duas viagens nacionais. Hoje vim contar da minha experiência em Cancún. Caso você esteja procurando dicas e um incentivo para isso, espero poder te ajudar.

Primeira dica importante que dou é sempre pesquisar no Google e nas redes sociais e sites de viagens sobre o “grau de perigo”, afinal somos mulheres né? Apesar de sermos fortes e muito mais espertas que os homens, creio que somos mais frágeis. Quando vejo que o local não é perigoso, eu já começo a procurar os pacotes, procuro em sites de descontos, compras coletivas e na #decolar.com.

O mais importante para mim é o hotel. Eu costumo entrar no aplicativo #tripadvisor. Nesse app é possível ver as opiniões sinceras de clientes de hotéis, inclusive deixei de ir a um hotel muito badalado que estava entre os melhores, porque vi um comentário de roubo dentro do cofre que fica no quarto. Por coincidência, durante minha viagem conheci uma moça que se hospedou nesse mesmo hotel e me relatou um caso de furto no quarto. Dei graças a Deus que não me hospedei nele. Mas vamos ao que interessa…

Passei cinco dias em Cancún, no Hotel Cancun Bay Resort. http://www.cancunbayresort.com/ O hotel é simples, não tem muita regalia, mas atende suas necessidades. O All inclusive é bem gostoso, tem um belo café da manhã, petiscos na piscina e jantar variado durante a noite. O legal desse resort para pessoas que vão sozinhas é a parte dos animadores, nas noites o hotel realiza gincanas para familiarizar os hóspedes, nisso, quem está sozinho acaba se enturmando. Não falo muito bem o espanhol, mas consigo me virar no inglês, porém, se você não fala nem um e nem outro, não tem problema, conheci duas meninas que foram sozinhas para o México e não tiveram problemas, o português é entendido por lá, mas se for possível, leve um guia de bolso em espanhol. Isso vai facilitar quando você precisar falar com algum morador mal humorado de lá.

A moeda usada no México é o peso mexicano, você pode levar trocado do Brasil, ou trocar lá, nas casas de câmbio. Eu levei do Brasil, a cotação foi um pouco ruim, mas não passei por problemas e ainda sobraram os pesos. Levei apenas 3500 pesos e paguei por eles R$875. Dólar é aceito em todos os lugares, mas fique atento, pois o troco é dado em peso, ás vezes não compensa. Tinha dúvidas sobre isso, mas depois da viagem vi que vale a pena mesmo levar o peso. O dólar é bom para fazer compras no Dutty Free do Panamá, caso seu voo faça uma escala por lá.

Os passeios são interessantes, se for passar mais de uma semana, você consegue se organizar e fazer todos. No meu caso, fiz apenas dois: Isla Mujeres e Chichen Itza. Comprei os dois por uma agência chamada #travelahead os atendentes falam português, vão até seu hotel te dão os vouchers, te atendem pelo whatsapp, te dão dicas da cidade e o melhor, os passeios podem ser pagos tanto em dólar quanto em peso mexicano. Se você quiser pagar em real também pode, e ainda parcelam no cartão de crédito!

Olha que máximo! www.travelahead.com.br

O passeio de Isla Mujeres é imperdível, o azul turquesa do mar, a história da cidadezinha, o passeio de catamarã, isso tudo é incrível. Nessa viagem você gasta metade do dia e ainda chega ao hotel para aproveitar mais o seu dia. Já no passeio para Chichen Itza você perde o dia inteiro, então, se você quer ir nesse, se programe para o dia todo. Esse é um dos passeios imperdíveis de Cancún, onde você vai aprender mais sobre a cultura Maia e conhecer o Templo de Kukulcán, a “pirâmide”,que é considerada uma das novas sete maravilhas do mundo. Tirar uma foto sozinha por ali é bem concorrido, mas vale a pena o esforço, o local é lindo e a história da cultura Maia é extraordinária. Uma outra dica de passeio é a Torre Escenica de Cancún, nessa torre você alcança 18 metros e vê toda a região lá de cima, é uma experiência única, vale muito a pena. Custa 180 pesos, pela minha cotação daria R$ 45. Vale cada centavo. Uma dica importante se você está sozinha, leve um carregador universal, as tomadas são diferentes das nossas e não levar um vai te deixar na mão. Comprei o meu na Santa Ifigênia, em São Paulo, e usei muito. Outra dica importante, os ônibus em Cancún correm muito, mas muito mesmo, você chega rápido aos lugares, fui do meu hotel até o Cocobongo, (a balada mais famosa de lá), em 12 minutos. E meu hotel era um pouco distante.

Então, viajar sozinha para Cancún vale a pena? Sim, vale. Se você quer apenas descansar, vai valer bem a pena, se você quer conhecer gente, vai valer também, procure ficar nos lugares agitados dos hotéis. Eu conheci seis brasileiras e um brasileiro, um americano e uma americana que foram bem simpáticos comigo, com as brasileiras e o brasileiro até saímos para jantar e nos adicionamos nas redes sociais.

Achei o máximo e recomendo!

É ótimo viajar acompanhada, mas viajar sozinha te traz a visão de um novo mundo, no qual você está ali, em um lugar novo, conhecendo uma nova cultura, novas pessoas e o mais importante, aprendendo a se virar sozinha e se amar, afinal de contas, no final é só você, por mais amigos que você tenha, família, marido, namorado, enfim, isso tudo é muito importante. Mas se amar é essencial, se amando você com certeza abre oportunidade para outras pessoas também te amarem e isso, para nós mulheres, eu considero como essencial.

Aí estão algumas fotos dos lugares que citei, caso queiram mais alguma dica mandem direct no meu instagram, ficarei feliz em ajudar.

Karina Cordeiro @kahhcordeiro